TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

SEGUIDORES DE MARMEL

PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

sexta-feira, outubro 30, 2015

O CULPADO SEMPRE SE ENTREGA! DÁ SINAIS DA CULPABILIDADE.



A capacidade de mudar velhos hábitos e antigas atitudes reflete o seu grau de flexibilidade, que indica seu nível de saúde mental. Quanto mais inflexível, maior será o tempo de reação a situações novas, criando-lhe profundos transtornos. Agora, se você é flexível e não deixa o passado influenciá-lo, mais livre se encontrará para perceber, digerir e responder adequadamente à vida.

(Foto montagem Ton MarMel#marmel +MarMel Artista  )


Não existe realidade absoluta, apenas relativa.

Se pressupormos que vivemos em um mesmo mundo, muitas vezes até vivenciando uma mesma situação, o que difere as nossas reações aos estímulos externos são apenas nossas percepções e crenças, logo a realidade que nos circunda será reflexo de nossa realidade interior.

Sendo assim, podemos mudar o mundo simplesmente mudando a nós mesmos.

Se nós pudéssemos ver como os outros nos veem, compreenderíamos até que ponto as aparências são enganosas.

E DUVIDAS DO QUE FALO?! Então veja esse caso forense e tire suas conclusões ...

Um réu estava sendo julgado por um assassinato na Inglaterra. Havia fortes evidências sobre a sua culpa, mas o cadáver não aparecia. Quase no final da sua sustentação oral, o advogado - temeroso de que seu cliente fosse condenado - recorreu a um truque:

- Senhoras e senhores do júri, eu tenho uma surpresa para todos vocês, disse, olhando para relógio. Dentro de um minuto, a pessoa presumivelmente assassinada, neste caso, vai entrar neste tribunal.

E olhou para a porta. Os jurados, surpresos, também olharam.

Um minuto passou. Nada aconteceu. O advogado, então, completou:
- Realmente, eu falei e todos vocês olharam com expectativa. Portanto, ficou claro que vocês têm dúvida, neste caso, se alguém realmente foi morto, por isso insisto para que vocês considerem o meu cliente inocente.

Os jurados, visivelmente surpresos, retiraram-se em Conselho de Sentença para a decisão final.

Alguns minutos depois, o júri voltou e pronunciou o veredicto:
- Culpado!

- Mas, como? perguntou o advogado. Vocês estavam em dúvida, eu vi todos vocês olharem fixamente para a porta!

E o juiz esclareceu:
- Sim, todos nós olhamos para a porta, mas o seu cliente, não.

Assim sendo, não basta ter apenas um bom advogado, tem que ser inocente... 


.