TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

SEGUIDORES DE MARMEL

PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

quarta-feira, novembro 30, 2016

DESEJOS DE ATITUDES

Quando compreendemos que tudo na vida é instável, descobrimos a verdadeira vida, justamente por ser instável. A vida se torna interessante de ser vivida, por mais que muitas vezes ela nos desagrade, pelo simples fato de não estar transcorrendo exatamente como desejaríamos; demonstra apenas o nosso egoísmo e despreparo para viver.

PAZ E AMOR - Ton MarMel - #marmel +Ton MarMel #marmelton #tonmarmel

A grande diferença entre o fracasso e o sucesso está em como interpretar os sinais que a vida coloca em nossos caminhos. Não que isso seja fácil, mas a perseverança, aliada a um objetivo claro na mente, é tudo que precisamos para transformar fracasso em sucesso, tristeza em alegria, ódio em amor.

Afinal, o segredo está em nosso coração, pois acreditamos que seja muito fatigante viver somente para satisfazer as aparências.

Além disso, não podemos escolher como vamos morrer. Ou quando. Podemos somente decidir como vamos viver.

E pensando nisso lembrei de algo que li e não sei se é apenas lenda, mas, seja como for, dizem que numa noite de dezembro de 1914, em New Jersey, as instalações fabris de Thomas Edson foram destruídas pelo fogo e ele perdeu equipamentos no valor de cerca de um milhão de dólares, além dos registros de grande pane do seu trabalho.

Na manhã seguinte, ao caminhar por entre os destroços carbonizados de seus sonhos, o inventor, que contava 67 anos de idade, disse: "Os desastres têm um préstimo - queimar nossos erros. Depois a gente pode começar de novo".

Edson compreendeu um dos grandes princípios da vida: qualquer situação, seja boa, seja má, altera-se, na dependência da atitude com que a encaramos.

Os melhores otimistas enfrentam os problemas com filosofia corajosa e conseguem emergir das tragédias, ainda mais fortes. E pesquisas recentes referem que os otimistas ganham mais dinheiro, têm mais sucesso escolar, são mais saudáveis - o que ocasiona uma vida certamente mais longa. Ou seja, o otimista leva vantagens em relação ao pessimista, quer em qualidade, quer em quantidade de vida.

Então minha amiga e meu amigo, o ano que se aproxima do findar pode até não estar sendo bom agora ou não ter sido dos melhores pra ti durante algum momento do seu transcorrer, seja politicamente, financeiramente, seja em termos laborais ou de saúde, mas veja as perdas das famílias desses mais de 75 atletas que faleceram em vesperal de jogo final de campeonato de futebol!

De minha parte deixo o registro da lembrança da dor da perda de minha mãe em junho e o desejo de superação e resiliência para todos nós.


Um grande abraço.




terça-feira, novembro 29, 2016

FALAS

Porque a FALA é a utilização oral da língua pelo indivíduo. É um ato individual, pois cada indivíduo, para a manifestação da fala, pode escolher os elementos da língua que lhe convém, conforme seu gosto e sua necessidade, de acordo com a situação, o contexto, sua personalidade, o ambiente sociocultural em que vive, etc. Desse modo, dentro da unidade da língua, há uma grande diversificação nos mais variados níveis da fala. Cada indivíduo, além de conhecer o que fala, conhece também o que os outros falam; é por isso que somos capazes de dialogar com pessoas dos mais variados graus de cultura, embora nem sempre a linguagem delas seja exatamente como a nossa.


FALA - Técnica mista. Materiais diversos. (Coleção Particular). Ton MarMel +Ton MarMel #tonmarmel #melmarton #marmel
Níveis da fala

Devido ao caráter individual da fala, é possível observar alguns níveis:

Nível coloquial-popular: é a fala que a maioria das pessoas utiliza no seu dia a dia, principalmente em situações informais. Esse nível da fala é mais espontâneo, ao utiizá-lo, não nos preocupamos em saber se falamos de acordo ou não com as regras formais estabelecidas pela língua.
Nível formal-culto: é o nível da fala normalmente utilizado pelas pessoas em situações formais. Caracteriza-se por um cuidado maior com o vocabulário e pela obediência às regras gramaticais estabelecidas pela língua.
Signo
O signo linguístico é um elemento representativo que apresenta dois aspectos: o significado e o significante. Ao escutar a palavra cachorro, reconhecemos a sequência de sons que formam essa palavra. Esses sons se identificam com a lembrança deles que está em nossa memória. Essa lembrança constitui uma real imagem sonora, armazenada em nosso cérebro que é o significante do signo cachorro. Quando escutamos essa palavra, logo pensamos em um animal irracional de quatro patas, com pelos, olhos, orelhas, etc. Esse conceito que nos vem à mente é o significado do signo cachorro e também se encontra armazenado em nossa memória.
Ao empregar os signos que formam a nossa língua, devemos obedecer às regras gramaticais convencionadas pela própria língua. Desse modo, por exemplo, é possível colocar o artigo indefinido um diante do signo cachorro, formando a sequência um cachorro, o mesmo não seria possível se quiséssemos colocar o artigo uma diante do signo cachorro. A sequência uma cachorro contraria uma regra de concordância da língua portuguesa, o que faz com que essa sentença seja rejeitada. Os signos que constituem a língua obedecem a padrões determinados de organização. O conhecimento de uma língua engloba tanto a identificação de seus signos, como também o uso adequado de suas regras combinatórias.
NOS DETALHES: Em linha de lã colada e pintada de branco eis a grafia da palavra fala. E compondo a moldura tem-se letras, clips, tachas de plásticos: objetos cotidianos para frisar, prender, lembrar as falas, as palavras cotidianas.