TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

SEGUIDORES DE MARMEL

PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

quarta-feira, março 30, 2016

MUDANÇA DE HÁBITO

As pessoas e coisas mudam  no devagar depressa dos tempos. As pessoas e coisas mudam e isso não significa que melhorem, embora o ideal seria que a mudança fosse sempre para melhor e para todos de modo igual; tanto para pacientes que percebem a mudança como para os autores, agentes da mudança. Então, amigas e amigos leitores, você precisa tornar as coisas melhores. Não pode ficar falando e esperar o melhor.


(Ton MarMel e  Marie. foto Luciana Lopes. 2016)





Mas, afinal, a mudança é para melhor ou pior na opinião de quem? Na opinião de quem apenas percebe e assiste a mudança nos outros e coisas ou na opinião de quem é o agente da mudança e faz parte da mudança?!

Ora, a resposta é óbvia! A mudança é mais importante e é para melhor no ponto vista do autor e agente da mudança, geralmente!

Então tudo é relativo e depende de você. As coisas mudam com a sua imaginação. Acertar varia com a forma de errar. Estar de bem com a vida é relativo e isso também  pode  mudar. Então é sábio cativar uma grande amizade, e é relativo encontrar O grande e imortal Amor. Por outro lado, viver é relativo, mas envelhecer, também. Então, sendo assim, tristeza, nem pensar, pois depende de como interpretar. Então, seja como for, transformar momentos inesquecíveis é relativo, de tudo depende a forma de amar.

A vida é engraçada; as coisas mudam, as pessoas mudam, mas você sempre vai ser você a não ser que você mude; portanto, fique fiel a si mesmo e nunca sacrifique quem você é para qualquer um.

Então, chega um dia em que as coisas mudam de rumo. o que um dia lhe desagradou  pode ser que hoje é o que mais lhe agrada, e o que mais lhe agradava hoje desagrada. Ontem você gostava de perfumes fortes, hoje prefere os doces. Ontem eu preferia churrasco hoje prefiro saladas e frutas. Ontem podia dizer que não gostava de alguém e hoje esse alguém faz um papel super-hiper-mega  importante na sua vida. Mas isso são só exemplos. O fato é que, um dia tudo muda, tudo passa, e por mais que você diga que não, acontece. Porque faz parte da vida, pois mudar é ''viver''. E não pense que parou por ai, só porque ontem você era criança e hoje você não é mais adolescente. Vivemos em metamorfose, somos uma metamorfose, por mais difícil que seja acreditar, essa é a mais pura verdade.

Não existe dor que nunca acabe, não existe alegria que seja eterna. Coisas mudam, fatos acontecem, pessoas amadurecem. Admiro aqueles que sabem  levantar preparados para cair de novo. Admiro a virtude dos fortes que carregam o poder de perdoar. A expressão "para sempre" é - de fato e por direito e merecimento-  para sempre, dependendo de quem sente, vive, deseja, vê, quer e luta para que seja para sempre e além da vida material. MAS, TEM UM DETALHE IMPORTANTE: QUANDO O "PRA SEMPRE" DEPENDE DOS OUTROS! Aí, nesse impasse, meus amigos, pode ser que o "pra sempre" seja curto mesmo, pois nem todo mundo quer a mesma coisa e muitas vezes até querem as mesmas coisas, mas o querer das pessoas varia muito e pode depender muito da disposição, da tenacidade e resiliência de cada um no enfrentamento dos dissabores cotidianos, e, nesse caso, o "pra sempre" que se deseja ver eternizado é melhor nunca depender dos outros. Afinal, somos responsáveis por nossa própria felicidade, e se alguém no caminho decide não mais te acompanhar, pegando um atalho para outro lado que não leva ao mesmo lugar que você e muito menos esse alguém não deseja mais a sua louvável companhia, então que assim sejam as escolhas, e que cada um receba de volta o fruto do tempo da duração de seus esforços para que tudo fosse "pra sempre", e que passe a viver com o resultado e consequências de suas decisões. E que você, ilustre amiga ou amigo, possa não desanimar de querer e lutar para que seus sentimentos, desejos e esforços alcancem o patamar glorioso do "pra sempre", e quanto a isso, fique tranquilo, de consciência limpa e alma lavada por haver feito o melhor de si, e isso, sim é o que importa. Afinal, na estrada da vida, a direção do que se quer alcançar, o objetivo a ser alcançado é mais importante do que a chegada, pois a chegada é apenas mais um ponto de partida para um novo lugar, um novo objetivo, uma nova satisfação plena.

Muitas coisas mudam na vida. A sua melhor amiga pode se tornar a sua pior inimiga.

O tempo passa, as coisas mudam, as máscaras caem... As pessoas que mais admirávamos, aquelas a quem  tínhamos o maior respeito e consideração, pessoas estas, tidas por nós como nossos "BONS EXEMPLOS", tornam-se, de um momento para outro, apenas meras pessoas: simples e banais como quaisquer outras.

Mas as coisas mudam. As pessoas mudam. A mudança é uma das leis inevitáveis da natureza, cobrando tributos sobre a vida. As coisas mudam isso é lei, mas basta você escolher se adaptar com a mudança da vida ou fazer a sua própria mudança.

Afinal, as pessoas vêm e vão, o tempo passa sem percebermos e as coisas mudam, agente vive, erra e aprende. Reclamamos das coisas que a vida leva de nós, porém nunca agradecemos pelo oque ela nos traz. Por isso, sinto que eu deveria no momento agradecer por ter você, pelas horas que você me faz sorrir, pelas vezes que você me faz achar que a vida é bela, pelo tempo que você me aguenta todos os dias, pelo apoio que você me dá, por suas palavras que me fazem tão bem, pelo conjunto de pensamentos e sentimos maravilhosos que é você e que você me desperta

Por isso, eu agradeço a você, leitor!

Afinal, você tem defeitos - é claro!-, como todos; mas eu aprendi a amar eles assim como amo todas as suas qualidades. Deus sabe o que faz, e o tempo Dele é diferente do nosso; Ele enxerga mais a frente que nós, e Ele sabia que eu iria precisar de alguém como você em um momento tão difícil na minha vida, e Ele me trouxe um anjo - me trouxe você -, pra me fazer sorrir quando não tivesse mais motivo algum pra isso, pra não me sentir mais sozinho. Enfim, obrigado por tudo, por sua leitura paciente, por sua amizade mesmo distante e virtual, pelos seus questionamentos e conselhos... Por tudo mesmo!


Ton MarMel



terça-feira, março 29, 2016

O AMOR

O Amor é Verbo.

O Verbo é Energia, é Ação, é Atitude, é Movimento, é Decisão, é Opção.




A Energia movimenta as pessoas e o mundo. 

O Amor, o Verbo, a Energia, a Ação, a Atitude, a Decisão, a Opção, o Movimento se alinharam e colocaram você na trajetória da minha vida!



(Ton MarMel)


.

terça-feira, março 22, 2016

PENSAR DIFERENTE

PENSAR DIFERENTE NÃO FAZ DE ALGUÉM SEU INIMIGO – "A vida não é uma pergunta a ser respondida. É um mistério a ser vivido." (Buda).


Pensar sobre política não é ruim e é interessante que as pessoas estejam participando mais da vida pública do país, conversando mais sobre os problemas que se está vivendo.

Mas participar da vida política também requer do cidadão um estômago forte, cabeça fria e coração manso, pois se deve estar racionalmente avaliando e questionando a forma como se acha melhor que o país deva ser administrado.

Ou seja, o seu interlocutor – seja ele um avatar teclando loucamente em uma rede social ou o seu melhor amigo lançando perdigotos em um debate acalorado – não é seu inimigo, em tese.

Afinal, de um modo geral, o seu interlocutor pode ser que esteja no mesmo barco e, também em tese, pode ser que compartilha com você um mesmo objetivo comum que é de uma vida melhor para todos, e não apenas para seus companheiros partidários e asseclas seguidores.

Assim, manter um mínimo de civilidade é importante, até porque o país continua depois que campanhas eleitorais terminam e que investigações são finalizadas. Além disso, o mundo não começou ontem e muito menos acabará amanhã, ao que se saiba.

Entretanto e apesar dos pesares e penares, sempre existem pessoas que parecem que não aceitam serem questionadas. Talvez, essa não aceitação, seja para afastar os medos e inseguranças sobre suas próprias convicções e crenças; e ainda existem outras pessoas que acham que exercer sua cidadania é xingar ou difamar alguém. Talvez porque aceitem tudo o que é dito a elas sem refletir ou fazer um exercício básico de lógica.

Está certo que – por acreditamos que nossos pontos de vista estão corretos – defendemos nossos pensamentos e ideias com o corpo e a alma. Mas, espera lá! Isso não os faz únicos. Afinal, uma outra pessoa pode defender que a forma mais correta de acabar com a fome, as violências, as guerras, as injustiças sejam por outros caminhos.

Além disso, é fácil encontrar respostas para questionamentos pessoais em pessoas que escrevem sob um ponto de vista totalmente diferente do seu. E, acredite, o mesmo já aconteceu para muita gente e pode acontecer com você também.

Além disso, é através desse diálogo e embate de ideias e propostas que pode sair um vetor resultante que poderá apontar para uma direção, dependendo da correlação de forças envolvidas, dos atores dedicados a isso, da aceitação dessas propostas pelo restante de uma sociedade. E não da vontade de um pequeno grupo, pois, por outro lado, toda unanimidade é burra!

Além disso, sabemos que é duro acreditar nisso, neste momento. E, pior: com as redes sociais distribuindo granadas à população para que entre em uma guerra fratricida custeada por grupos ligados ao governo, dentre outros, os conhecidos M.A.V's, que são grupos de militantes pagos (Movimentação em Ambiente Virtual) que integram grupos de militantes políticos e de polícia política na internet preparados para confundir incautos e distraídos com falsos argumentos e fontes duvidosas, criadas, inventadas.

O "MAV” — Mobilização em Ambientes Virtuais, trata-se de um grupo criado pelo PT e partidos de esquerda ligados ao governo para vigiar a internet e patrulhar as redes sociais que age, de um modo geral, do seguinte modo: Uma personalidade mais ou menos conhecida faz alguma afirmação em qualquer rede social e se algum petista ou esquerdista discordam, eles partem pra cima. O mesmo se dá no Facebook. Palavras de ordem e boçalidades contra a oposição e o jornalismo independente são replicadas em penca em centenas de sites, blogs etc. Trata-se, obviamente, de uma forma de fraudar as redes sociais.

Mas vamos discutir os argumentos que embasam as diferentes posições e não chamar o outro de canalha ou burro, direita-fascista ou esquedopata-idioticida e travar por aí uma guerra e luta de vida ou morte.

Assim, a saída para contrapor uma voz não é um xingamento e muito menos uma agressão física, mas sim outra ideia, outra tonalidade de voz e não berros ensurdecedores.

Afinal, discordo do que defendem vários colegas de profissão, mas não quero que eles sejam atacados e discriminados simplesmente por manifestarem seus pensamentos e ideias, muito embora vários deles utilizem os aparelhos de comunicação para disseminar o ódio, ideias demoníacas, distorcidas, doentias, hipócritas, antiéticas, etecétera.

Pelo contrário, desejo que se fortaleçam, bem como as vozes dissonantes a eles, de forma a contemplar devidamente o espectro ideológico, garantindo ponto e contraponto, peso e contrapeso à democracia.

Então, lembro de Voltaire, EU DISCORDO DO QUE VOCÊ DIZ, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O SEU DIREITO DE DIZÊ-LO. E, lembrando disso, também lembro aos discursantes que incitam à violência a terceiros, indo contra o que está determinado pela Constituição e demais leis, que esses terão que responder legalmente após haverem discursado, falado, publicado, escrito, divulgado, repassado em rede social, e que isso não se trata de censura, mas de respeito às leis e instituições vigentes.

Por outro lado, várias pessoas simplesmente repetem mantras que leem na internet, ouvem em bares, desde que concordem com aquilo, sem parar para pensar se aquilo é verdade ou não; ou seja, desde que isso sirva na sua matriz de interpretação do mundo! Então, retuita-se, compartilha-se, curte-se com a rapidez e facilidade de simples digitar de algumas letras e apertar de teclas através de dedos vorazes por aparecer e divulgar seus donos, mantendo-os em evidência, mesmo que essa evidente insistência em querer que sua imagem permaneça em exposição em rede social possa revelar que trata-se de uma pessoa até mesmo ignorante, estupida, imatura, pessoa a quem faz falta uma maior leitura, reflexão, equilíbrio, inteligência e muito mais adjetivos positivos.

É um tal de nós contra eles cego, de vermelhos contra verdes-amarelos que utiliza técnica de desumanização, tornando esse outro uma coisa sem sentimentos.

É mais fácil pensar de forma binária, preto no branco, os de lá, os de cá. “Ah, mas você faz isso!'' Muitos de nós, em alguma medida, já fizeram e fazem ainda, infelizmente. Mas é como percebemos isso e atuamos para mudar nossas atitudes que realmente conta. Afinal, ninguém nasce pronto e acabado.

Pois, caso contrário, a vida vai ficando mais pobre, paramos de evoluir como humanidade. Do outro lado sempre estará um monstro e do lado de cá os santos. Isso sem contar a impossibilidade de apreciar tudo o que o outro tem de melhor.

Assim, deixo a sugestão de que se busque a tolerância no diálogo, mesmo que firme e duro, e se perguntem, a todo o momento, se as informações e fontes que usam são confiáveis e fazem sentido, uma vez que nossa natureza não é de certezas e sim de dúvidas e falhas que só poderão ser melhor percebidas no tempo histórico.

NAMASTÉ




terça-feira, março 15, 2016

POLÍTICOS E PARTIDOS IGUAIS

São poucos políticos que sabem fazer política e os brasileiros não confiam nos políticos e os partidos políticos existem para alcançar o poder e não para fazer caridade. _ Então pare de acreditar nos políticos e nos partidos políticos e passe a acreditar nas pessoas pelo que elas fazem e não pelo que elas dizem, pois de promessas e santos os altares das igrejas e templos estão cheios.


(POLÍTICOS E PARTIDOS. Por Ton MarMel )
(#tonmarmel #políticos #políticos #marmel )




.



quinta-feira, março 10, 2016

FOTOGRAFIA E FILME - VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE UMA FOTO E UM FILME?!

FOTOGRAFIA E FILME – VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE UMA FOTOGRAFIA E UM FILME? Nos primórdios da história humana tudo e todos os acontecimentos eram guardados na memória humana.  Mas, com o tempo, a memória se tornava falha, imprecisa, nebulosa, esfumaçada. Então, por necessidade imperiosa, o ser humano criou o desenho rupestre nas paredes de suas cavernas com pigmentação retirada de vários objetos, como meio de deixar grafado seus acontecimentos cotidianos para a posteridade.


Acontece que com o passar dos tempos os homens deixaram de residir em cavernas e passaram a viver em aldeias e posteriormente em burgos, pequenas cidades, e os registros das pinturas das cavernas - que também não eram coisas fáceis de serem feitas e nem que durassem muito tempo - também acompanharam essas mudanças de habitat humano, e logo a pintura, a escultura e outras formas de expressão foram surgindo.

Ora, a fotografia – como a vemos atualmente - tem apenas cerca de 177 anos e, segundo relatos, Joseph Nicephore Niepce foi, em 1793, uma das primeiras pessoas a conseguir “imprimir” a luz em uma superfície sem usar qualquer tipo de tinta, porém as imagens desapareciam depois de um tempo. Ele usava uma câmara obscura, parecida com o que conhecemos hoje por pinhole, e um tipo especial de papel com cloreto de prata.

Em 1824 ele conseguiu encontrar um método que permitia mais duração das imagens e em 1826 foi registrada a primeira fotografia de duração indefinida (imagem acima), que existe até hoje. Como é possível perceber, no entanto, a qualidade ainda era baixíssima; além disso, o processo todo de captura levava horas. Em 1834, Henry Fox Talbot criou uma versão bem primitiva do que posteriormente seria o negativo fotográfico, que ajudaria a tornar mais popular a fotografia. Mas foi apenas em 1849 que Louis Daguerre trouxe a arte, que era até então totalmente experimental e complexa, a um novo patamar.

Então, como já se percebeu, a fotografia é arte ou processo de reproduzir imagens sobre uma superfície fotossensível (como um filme), pela ação de energia radiante, esp. a luz. Em outras palavras, a foto não tem voz, não emite som por si, mas contém em si imagem que transmite ao ser humano sensações, e através dessas sensações é meio capaz de incitar emoções, lembranças e sentidos adormecidos posteriormente.

E UM FILME!!! O QUE É UM FILME? Um filme é um conjunto de fotografias - ordenadas e coladas entre si - que é reproduzido em alta velocidade ante as retinas cuja rápida reprodução causa a impressão e a sensação de movimento. E, com a finalidade de causar mais veracidade e realidade, os filmes - que antes eram apenas fotografias espalhadas – ganharam som e até hoje se busca adicionar outros efeitos aos filmes, para melhor traduzirem o contexto que foram criados, para que possam despertar outros sentidos, tal como o olfato, o tato.

Então, a fotografia que inicialmente é muda, mas que possui em si a capacidade de despertar lembranças e sentidos INDIRETOS pelo simples fato de estar diante dos olhos de uma pessoa através de suas imagens e lembranças diretamente registradas e impressas em papel, traz em si todo um conjunto de imagens do passado para o presente, pois, queiramos ou não, gostemos ou não, em síntese, a fotografia é no presente e será no futuro, a imagem e o registro visual do passado, seja passado recente, seja passado de dezenas e centenas de anos; e essa presença (que sempre estará no presente de quem coloca seus olhos sobre a foto e sobre o que a foto contém e remete), sempre lembrará o passado, vivido e experimentado por alguém, levando o observador instintivamente a reviver o contexto da fotografia.


P.S (post scritum): A fotografia acima data de 1826 e é a primeira fotografia que se tem notícia. Nessa foto vê-se o registro de telhados de casas.



.

quarta-feira, março 09, 2016

MULHER ABENÇOADA

"Bem aventurada a mulher que cuida do próprio perfil interior e exterior, porque a harmonia da pessoa faz mais bela a convivência humana.



Bem aventurada a mulher que, ao lado do homem, exercita a própria insubstituível responsabilidade na família, na sociedade, na história e no universo inteiro.

Bem aventurada a mulher chamada a transmitir e a guardar a vida de maneira humilde e grande.

Bem aventurada quando nela e ao redor dela acolhe faz crescer e protege a vida.

Bem aventurada a mulher que põe a inteligência, a sensibilidade e a cultura a serviço dela, onde ela venha a ser diminuída ou deturpada.

Bem aventurada a mulher que se empenha em promover um mundo mais justo e mais humano.

Bem aventurada a mulher que, em seu caminho, encontra Cristo: escuta-O, acolhe-O, segue-O, como tantas mulheres do evangelho, e se deixa iluminar por Ele na opção de vida.

Bem aventurada a mulher que, dia após dia, com pequenos gestos, com palavras e atenções que nascem do coração, traça sendas de esperança para a humanidade."


(Autor desconhecido)




segunda-feira, março 07, 2016

PALAVRAS E PODER

Muito já se ouviu que “há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida”. Também é verdade que “a palavra é metade de quem a pronuncia, metade de quem a ouve”.


Portanto, cuidado com as palavras muito bem-intencionadas, muito bem-trabalhadas, muito bem-torneadas. Nelas, estão contidas mensagens que podem destruir-nos. O poder das palavras é muito forte, se mal usadas podem desmontar os alicerces de qualquer relacionamento.

Mas, ainda bem que o verdadeiro sentido da comunicação vai muito além das palavras. Comunicação é uma comunhão. É estar junto de corpo e alma para uma troca positiva de significado profundo, onde o objetivo é atingir a harmonia e o entendimento. Infelizmente, na maioria das vezes, estamos nos utilizando de máscaras de autoproteção e rodeados por nossos objetivos egoístas, que acabam se tornando barreiras inconscientes, separando-nos uns dos outros, tornando ainda mais difícil a comunicação.

Para derrubar essas barreiras, devemos nos concentrar no outro, em como ele está nos compreendendo, ao invés de focar nossos próprios interesses, somente assim teremos chance de estabelecer uma conexão plena na comunicação.

Então, por falar nisso, lembrei de um fato interessante a respeito que trago à baila que é mais ou menos o seguinte...

Um orador fala do poder do pensamento positivo e das palavras.

Um participante levanta a mão e diz:
- Não é porque eu vou dizer felicidade, felicidade, felicidade! que irei me sentir melhor e não é porque eu vou dizer desgraça, desgraça, desgraça! que irei me sentir menos bem - não são mais que palavras. As palavras são isso mesmo, sem poder ...

O orador responde:
- Cale-se, seu idiota, é incapaz de compreender o que quer que seja!

O participante está paralisado, ele muda de cor e prepara-se para replicar agressivamente:
- Você, espécie de ...

O orador levanta a mão:
- Peço que me desculpe. Eu não quero magoá-lo. Peço que aceite as minhas sinceras desculpas.

O participante acalma-se.

Os outros murmuram e há agitação na sala.

O orador intervém:
- Têm a resposta à questão que puseram: algumas palavras desencadeiam dentro de vocês raiva e cólera. Outras os acalmam. Compreendem melhor o poder das palavras.



Grato por sua leitura!
A ilustração pertence a sério de trabalhos Nós, Brinquedos, composta de mais de 600 trabalhos de nossa autoria.




quinta-feira, março 03, 2016

O SAPRÍNCIPE - O SAPO E O PRÍNCIPE

"Eu era assim
até que encontrei ela;
e ela teve coragem
e me beijou!!!

Só que continuei a ser um sapo;
mas,
não mais
um sapo aos olhos dela!" 



(O SaPríncipe, da série Cantigas Para Luciana, de Ton MarMel)



.