TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

SEGUIDORES DE MARMEL

PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

sábado, dezembro 05, 2015

ATITUDE

Eu estava pensando sobre como somos escravos do tempo, como somos escravos dos nossos próprios erros.

Felicidade, por Ton MarMel #tonmarmel

Vamos parar e pensar, por um instante, quanto sofrimento, quanta angústia, quanto stress e tempo poderíamos ter economizado ou evitado se fizéssemos um melhor planejamento da nossa vida! Quantas vezes nos submetemos aos próprios caprichos e erros dos outros!

Todo mundo fala em paciência e aperfeiçoar o hábito de ouvir, mas se esquece de que ouvir é diferente de escutar. Ouvimos sons, ruídos, barulhos; entretanto, escutar exige muito mais, exige prestar atenção. Sendo assim, quando falamos com alguém, devemos dar toda atenção a ela, senão estaremos apenas ouvindo-a e assim cometemos enganos e erros e novamente perderemos tempo. Por quanto tempo ainda vamos continuar só ouvindo?!

"Para compreender as pessoas devo tentar escutar o que elas não estão dizendo,
o que elas talvez nunca venham a dizer."


ATITUDE...

Uma senhora de 92 anos, delicada e orgulhosa, bem-vestida, com o cabelo bem-penteado, tudo numa composição perfeita, mesmo sendo totalmente cega, hoje se mudou para a casa de repouso. Seu marido havia falecido recentemente e fez-se necessária a mudança.

Após algum tempo aguardando pacientemente na sala de espera, sorriu docemente quando lhe avisaram que o quarto estava pronto.

Enquanto ela e um empregado da Casa de Repouso caminhavam lentamente até o elevador, o empregado deu-lhe uma descrição visual de seu pequeno quarto, incluindo as flores na cortina da janela.
- Eu adorei! ela disse com o entusiasmo de um garotinho de sete anos que acabasse de ganhar um filhote de cachorro.

- Mas, Sra. Rita, a senhora não viu o quarto...

Ela não o empregado da casa de repouso continuar.
- A felicidade é algo que você decide antes da hora. Se eu vou gostar do meu quarto ou não, não depende de como os móveis estão arranjados e sim de como eu os arranjo em minha mente. E eu já me decidi gostar dele ...

E continuou:
- É uma decisão que tomo a cada manhã quando acordo. Eu tenho uma escolha, posso passar o dia na cama, remoendo as dificuldades que tenho com as partes de meu corpo que não funcionam há muito tempo, ou posso sair da cama e ser grata por mais esse dia. Cada dia é um presente, e meus olhos se abrem para o novo dia das memórias felizes que armazenei ... A velhice é como uma conta no banco ... de onde você só retira o que colocou antes. Então, meu conselho para você é depositar muita felicidade na conta do banco das lembranças. E lhe agradeço por fazer parte da minha conta no meu banco de lembranças.



.