TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

SEGUIDORES DE MARMEL

PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

segunda-feira, julho 27, 2015

SER NEURÓTICO É...

Sonhar colorido e viver em preto-e-branco.
Desejar de acordo com os mais lindos sonhos e agir em função dos piores pesadelos.
Esperar que os resultados sejam diferentes, fazendo tudo exatamente como antes.
Continuar cometendo os mesmos erros, por medo de cometer erros novos.
Lutar desesperadamente para mudar... OS OUTROS!

(COMPOSIÇÃO. Trabalho pertencente ao volume 2 da Séria Nós, Brinquedos (As tranças do careca), de autoria de Ton MarMel)



Preferir um inferno conhecido a um céu duvidoso.
Sentir-se ameaçado por tudo que contraria o seu modo de ser e os seus pontos de vista.
Ruminar velhas angústias e preocupações, em vez de buscar um jeito definitivo de se livrar delas.
Deixar de fazer o que pode, por não poder fazer tudo que gostaria.
Enxergar apenas o próprio umbigo, só admitindo como verdade o que estiver de acordo
às próprias crenças e convicções.
Procurar a felicidade, fazendo tudo para ser infeliz.
Abrir mão de viver o presente em nome do que já passou ou do que ainda não veio.
Odiar o fracasso e morrer de vergonha de fazer sucesso.

Deixar que façam por você o que só você pode fazer.