TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

SEGUIDORES DE MARMEL

PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

sábado, maio 28, 2016

CONSELHOS DE MINHA MAMÃE, CLESCI.

“Deus nos criou a sua imagem e semelhança”.



Logo, somos iluminados e ilimitados. Portanto, são as nossas escolhas que nos limitam.

Dizem que conselho só se dá a quem pede. Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja, aqui vão alguns que ouvi de minha mãe, que julgo valiosos...

1) Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro; ame seu ofício com todo coração; persiga fazer o melhor; seja fascinado pelo realizar que o dinheiro virá como consequência; quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha.

Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou seis milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar. E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.

A propósito disso, lembro-me de uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freirinha de idade, cuidando de leprosos e um milionário.

O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse:
- Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo.

E ela respondeu:
- Eu também não, meu filho.

Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar em realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna.

2) Meu segundo conselho: pense no seu País. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal, é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada.

Os pobres vivem como bichos e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega a viver como homens. Rouba, mas vive uma vida digna de Odorico Paraguaçu, que era ficção, mas hoje é realidade através das pessoas citadas nas investigações do Lava Jato e tantas outros processos de investigação que a mídia e as pessoas não se cansam de divulgar através de todos os meios, modos e formas.

3) Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito.

É exatamente isso que está escrito na carta de Laudiceia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito.

É preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não-fazer, o remanso.

Portanto, colabore com seu biógrafo. Faça, tente, lute. Mas, por favor, não jogue fora a oportunidade acomodando-se, perdendo o precioso tempo de vida.

Tendo consciência de que cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma revolução do DNA de Deus.

Assim, apesar de não ser novidade, não custa lembrar que você foi criado para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos e caminhar, sempre, com um saco de interrogações numa mão e uma caixa de possibilidades na outra.

Afinal, a maior parte dos nossos fracassos é uma combinação de medo, egoísmo e acomodação.

E, claro que varia de pessoa para pessoa e em diferentes graus; mas sempre está presente.

É o medo do que as outras pessoas pensam ou vão dizer que nos impede de acreditar e realizar nossos sonhos: medo dos pais, do chefe, dos amigos e, às vezes, de nós mesmos.

É o egoísmo em não ajudar os outros que impede que os sonhos se concretizem, pois ninguém faz nada sozinho; portanto ajudemos se um dia quisermos ser ajudados.

Por último, é a acomodação em uma posição já conquistada que nos dá segurança, mas ao mesmo tempo, impede-nos de realizar nossos sonhos, desenvolver e ser feliz.

_______________________

Assim, grato por sua leitura!

Sou o Ton MarMel e a ilustração pertence a sério de trabalhos Nós, Brinquedos, composta de mais de 600 trabalhos.

PARA MAIORES INFORMAÇÕES MUITO ALÉM DA VIDA NO FACEBOOK CONSULTE ALGUNS SITES:









.